domingo, 24 de abril de 2011

O passado mora ao lado

Todas nós já tivemos nossas paixões de infância. No meu caso, eu tinha 13 e ele 15. Nessa fase a idade faz uma diferença enorme e eu jamais consegui com que ele olhasse para mim diferente. Os anos se passaram, nós crescemos e a era da rede social chegou com tudo. E foi assim que ele me encontrou, numa rede social. 

Trocamos e-mails, telefones e numa dessas conversas acabei descobrindo que ele morava do lado de casa. Eu estava curiosíssima para encontrá-lo e quando me disse que estava tão perto, não pensei duas vezes: vamos jantar querido ??Não sou do tipo que sai convidando assim, mas a curiosidade foi mais forte do que eu.
 
A noite estava gelada. Coloquei um casaco pesado e ele me pegou 15 minutos depois de nossa conversa. Chegando no carro veio a decepção. Ele não era mais o garoto esguio e musculoso de quinze anos atras. O tempo realmente não fez bem pra ele. Mas eu não sou muito de ligar para isso, meus namorados nunca foram um bom exemplo de beleza mascullina. Sempre me interessei mais pelo cérebro do individuo do que pela casca. 

Fomos a um restaurante japonês chiquérrimo. Minha sobremesa tinha três andares. Papo bom, o moço era interessante. Falamos do passado, dos amigos em comum, da vida, das viagens. Ele continuava sendo uma pessoa bacana. 

Continuamos conversando no caminho de volta, até que a minha rua aponta. Essa era a hora crucial. Se ele não tentou me beijar no restaurante, era só por falta de clima. No carro, eu dei umas brechas, fiz a atmosfera para ele chegar perto de mim. Carro parado, mais dez minutos falando e nada. Desisto. Procuro a chave de casa. Perdi mais uns cincominutos ali brincando com o chaveiro e nada. Beijo no rosto, abro a porta e sai o em direção da escadaria do prédio. Tudo bem, as vezes ele é timido mesmo.

No meio da semana o celular toca. É ele! Quem sabe agora vai ! Combinamos de ir ao teatro ver um musical. Coloquei meu melhor vestido, salto, maquiagem. Não é por nada, mas se ele não me beijasse dessa vez, juro que faria voto de castidade. No primeiro ato, meu estômago revirava de ansiedade. E ele sentado feito uma estátua grega, sem perder uma fala dos atores. E eu ali, linda e loira esperando algum movimento do rapaz. E nada.

Intervalo. Agora vai ! Acho que ele quis esperar para me pegar desprevinida lá fora. Calor insuportável. Estava tão nervosa, que acabei pedindo um café no botequinho do lado. Aquilo desceu rasgando minha garganta. Bateu no estômago e subiu aquele calorão. Que grande imbecil que eu sou. Fiquei com o rosto vermelho na mesma hora. Que vergonha ! Agora só falta ele pensar que eu fiquei encabulada ! Mesmo assim, ele não tomou nenhuma atitude. Desisto. Entrei decidida a prestar atenção no espetáculo. Chega de esperar ser beijada.

Sentada na minha poltrona, quem vira estatua grega sou eu. E não é que a peça estava ficando boa ?? Sinto um sacolejo do meu lado. Não se mexa agora !! Não quero mais ser beijada !! Estou adorando a história, quero ver o show de verdade !! Ah não ele pegou minha mão. Poxa, bem agora ... Vou fingir de morta quem sabe ele para. Meu deus, ele pegou minha outra mão. Não to acreditando, agora que a mocinha descobriu que o herói gosta dela To fingindo de morta ainda. Mas ele agora vai dar uma de insistente ?? Pegou meu rosto com as duas mãos, me virou e de repente enfiou a lingua dentro da minha boca !!! Ah fala sério, isso é beijo?? Pareceu uma briga de lesma !!! Que coisa horiivel !!! E ele estava gostando, meu deus !!! Não desgrudava !!! Acabei perdendo todo o climax do espetáculo. Droga.

Esperando o carro chegar, ele vem de novo. Vai ver, ficou nervoso e deu erro.Que nada ! Briga de lesma, segundo round ! Como alguém consegue beijar tão mal ?? Eu tento concertar, conduzir a dança, mas o idiota insiste em enfiar a lingua na minha garganta ! Por que esse carro não chega logo !!

No caminho de volta, a boca dele mexia mas eu não escutava nada do que ele falava por causa da imenso nojo que eu estava sentindo daquela lingua enorme. O carro para e eu louca para sair correndo dali. Já vou abrindo a porta e ele quer outro round. Mas eu não ia aguentar isso de novo. Virei a cara na maior tranquilidade e dei um beijo no rosto, disse que tinha sido divertido e que poderíamos repetir outro dia. Achei que depois disso, ele desistiria. 

Não é que ele acreditou que eu havia gostado. Mesmo virando a cara no final da noite! Me ligou pelo menos uma vez por semana durante muito tempo e eu sempre arrumando uma desculpa. Um belo dia, ele me chama no MSN e diz que está namorando ! Graças ao bom protetor das mulheres solteiras ! Tomara que essa dê conta da luta inteira. Eu fui nocauteada no segundo round !

Um comentário:

Evelyn disse...

kkkk muito engraçado...eu tava lendo o post ai meu filho me atrapalhou mas tava tão interresante que vim correndo ver o final,mas é assim mesmo agente se apaixona por um princepe quando ele nos beija que agente percebi que é um sapo e olha tudo começa pelo beijo se o beijo não é bom o relacionamento tbm não será inda bem que ele arrumou outra pra locautiar kkkkk.